como tomar melatonina para dormir

Melatonina: quem pode usar e como tomar para dormir?

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo organismo, mas pode ser comercializada em forma de suplemento alimentar.

Ela tem como principal função auxiliar na melhora e na regulação do sono. Ela guia o organismo quando é dia e noite.

O ciclo funciona da seguinte forma:  Durante o fim da tarde, a glândula pineal começa a liberar a melatonina, para exercer sua função.

Ao amanhecer, a luz e outros fatores faz com que a melatonina saia da corrente sanguínea, o hormônio cortisol passa a ser liberado para o despertar. E é dessa forma que esse ciclo funciona.

A melatonina em forma de suplementação vai ter o mesmo papel da melatonina produzida no organismo, porém ela vai ser usada para auxiliar quando a melatonina interna não estiver sendo produzida em doses corretas.

A melatonina pode ser usada por todos os tipos de pessoas que tenham complicações com sono, porém deve ser indicada por um médico ou nutricionista.

A melatonina não apresenta risco para corpo, no entanto, as doses precisam ser seguidas pela recomendação médica. Cada pessoa terá uma dose individualizada.

A Suplementação de melatonina não é indicada para gestantes, lactantes, crianças ou outras pessoas envolvidas em atividades que requerem atenção constante. Esses grupos específicos mais do que os outros não devem utilizar a melatonina sozinhos.

O organismo começa a diminuir a produção de melatonina ao passar dos anos. Os idosos tendem a notar muito essa falta de melatonina, pelo aumento da insônia.

A queda da produção da melatonina é causada tanto pela idade, quanto pela exposição constante aos estímulos luminosos e visuais. Por isso, nestes casos a suplementação de melatonina é uma indicação medica.

Ao ser orientado por um médico ou nutricionista, a recomendação é que se tome melatonina perto do horário que se costuma dormir, entre meia hora a uma hora antes de dormir.

A melatonina não tem função de induzir o sono como se fosse um medicamento que te apague, e sim melhora a qualidade do seu sono.

Quem pode usar a melatonina?

A melatonina pode ser utilizada por todas as pessoas, no entanto, crianças, gravidas, lactantes e pessoas que tenham condições diferenciadas precisam mais ainda da orientação médica.

Todas as pessoas ao iniciar qualquer suplementação devem ser orientadas, pois uma suplementação pode interagir com outros medicamentos e pode causar problemas. Por isso se faz necessário a orientação médica.

A melatonina tem alguns efeitos colaterais como dor de cabeça mal estar ou enjoo. Em caso de uso excessivo, a melatonina pode causar efeito contrário do esperado, ou seja, pode prejudicar o sono.

O uso de melatonina é seguro por ser uma suplementação, normalmente os efeitos colaterais citados podem ser mais vistos quando existe uma dose elevada, ou a quantidade de vezes que é tomada a suplementação. É preciso seguir o que seu médico te orienta quanto as quantidades, individualidade.

Como tomar a melatonina?

Você encontra a melatonina em duas principais formas: a forma endógena, ou seja, produzida pelo organismo, pela glândula pineal, essa produção ocorre pelo precursor triptofano, que é um aminoácido que passa por efeito de algumas enzimas dentro do corpo e forma tanto a melatonina quanto a serotonina (hormônio da felicidade).

Essa produção interna de melatonina ocorre naturalmente, quando se tem o início da noite.

A luminosidade é o principal fator que pode prejudicar a liberação de melatonina.

A segunda forma de melatonina é via alimentação ou suplementação. No caso da alimentação, quando é consumido alimentos com fontes de triptofano todos os dias, esse triptofano será utilizado pelo corpo em diversos órgãos, não somente para a formação de melatonina. O triptofano pode ser encontrado nas frutas como banana, abacate, chocolate meio e ou amargo, amendoim, leites e derivados, algumas leguminosas como grão de bico, carnes como de peixe e frango e ovos.

Por isso se deve ter uma alimentação equilibrada, que te ofereça todos os grupos alimentares.

Já no caso da suplementação, a melatonina pode ser encontrada em cápsulas e em gotas.

Na sua forma gotas, normalmente é indicada para crianças e idosos (ambos que tenham a orientação médica), a forma em gotas é para facilitar a deglutição, evitando engasgos.

A melatonina em cápsula é indicada para as pessoas que estejam passando problemas com o sono, ou com uma má qualidade para descansar.

A insônia pode ter vários fatores envolvidos, como estresse, ansiedade, cansaço extremo aonde a pessoa não consegue descansar, enxaqueca entre outros.

Quanto as doses de melatonina, é indicada pelo médico de acordo com a finalidade da suplementação. Alguns suplementos indicam 1x por dia, cerca de 30 a 1 hora antes da hora de dormir e depois de comer, como jantar.

Posso tomar melatonina com antidepressivo?

A melatonina é uma suplementação muito segura, e que pode ser tomada com a maioria dos medicamentos, no entanto, cada medicamento tem sua particularidade e precisa ser avaliado de que medicamento estamos tratando.

No caso de antidepressivos, a melatonina só é indicada tomar junto se o médico sentir segurança quanto as doses de ambos e se não houver interação entre o suplemento e o medicamento.

No geral, a melatonina já foi estudada concomitante ao uso de medicamentos como antidepressivo, e o que aconteceu foi uma melhora nos sintomas de ansiedade e depressão, e com isso, se pode diminuir as doses do medicamento.

No entanto, não acontece com todos e muito menos a melatonina deve ser tomada com outros medicamentos sem acompanhamento e orientação médica.

Cada indivíduo possui um metabolismo, particularidades que devem ser acompanhadas para que nada acontece, tipo uma superdose, ou um diminuir o efeito do outro.

Resumidamente, para todos os fins, a melatonina é um suplemento seguro, que pode auxiliar com a melhora da qualidade do sono, mas que deve, assim como outros suplementos, ser orientada por médico. Redatado por: Taynara Caroline da Silva – Nutricionista CRN3-49635

FERREIRA, Cecília da Silva et al. Melatonina: modulador de morte celular. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 56, n. 6, p. 715-718, 2010.

NETO, Júlio Anselmo Sousa; CASTRO, Bruno Freire de. Melatonina, ritmos biológicos e sono-uma revisão da literatura. Rev Bras Neurol, v. 44, n. 1, p. 5-11, 2008.

ZAWILSKA, J. B.; SKENE, D. J.; ARENDT, J. Physiology and pharmacology of melatonin in relation to biological rhythms. Pharmacol Rep. 61. 3; 383-410, 2009

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Nutricionista - Taynara Caroline

Taynara Caroline

Instagram: @nutritaay

Ver Perfil

Nutricionista com 4 anos em experiência em consultoria em empresas, consultório, desenvolvimento de conteúdos para sites, blogs e redes sociais sobre qualidade de vida, saúde, bem-estar, emagrecimento, receitas e alimentos. 

Taynara Caroline é registrada no Conselho Regional em São Paulo, pelo CRN° 49635. Graduada pelo Centro Universitário São Camilo em São Paulo, SP em 2017 e Pós Graduada em Nutrição Esportiva Funcional na Instituição VP Centro Nutrição Funcional (2019) Além disso possui curso de Personal Diet pelo centro SENAC.

Nutriblue

Nutriblue

Suplementos Nutricionais e Vitaminas

Posts Relaciondos