quais os beneficios Colágeno_tipo_II_(1)

Quais os benefícios do colágeno tipo 2?

Cada vez mais temos visto o aumento de condições ósseas que estão acometendo os jovens adultos e os idosos.

A expectativa de vida vem aumentando na medida que a medicina vem evoluindo, encontrado soluções para diversas patologias, sendo exemplos dessas osteoporoses, osteopenia, artrite, artrose e doenças que acometem as articulações e cartilagem.

Essas condições são vistas por jovens adultos e idosos que passam por problemas normalmente relacionadas com alimentação, estilo de vida, trabalho, impactos entre outros.

A alimentação é classificada como um dos pilares mais preventivos contra as doenças da atualidade.

É por meio dos nutrientes que o nosso corpo se protege contra condições que podem dificultar a vida e impedir bem-estar e qualidade de vida.

Uma alimentação rica em nutrientes pode muitas vezes impedir que essas condições sejam exclusivamente tratadas por medicamentos, ou seja, por meio da alimentação muitas vezes você consegue diminuir aquele medicamento que até então iria tomar para o resto da vida como tratamento de algumas doenças.

É por isso que hoje em dia, a grande maioria das pessoas vem lendo sobre nutrientes que ajudando na prevenção de ocorrências como as doenças dos ossos.

A prevenção é o melhor caminho para se preparar para a fase da senescência.

As doenças dos ossos são normalmente ocasionadas por distúrbios que diminui a densidade óssea, diminui proteínas articulares, diminuição da cartilagem e com isso aumentam a predisposição a fraturas e quedas.

Praticamente todos nutrientes são importantes para a saúde do corpo, incluindo a saúde dos ossos, mas temos alguns que são extremamente essenciais, que são: cálcio, magnésio, fósforo, zinco, vitamina D, vitamina K2.

Cada nutriente terá o seu papel fundamental para a saúde e manutenção dos ossos, articulações e cartilagem.

Entretanto, existe uma proteína diferente das outras que tem um papel importantíssimo para os ossos, porém indiretamente.

O Colágeno é uma proteína estrutural que tem como principal função dar estrutura e proteção para as cartilagens e articulações. Ela é responsável pela sua firmeza, resistência e tração.

Conforme envelhecemos o corpo começa a diminuir a produção endógena de colágeno e com isso, surgem os problemas ocasionados por essa diminuição: dores nas articulações, falta de proteção nas cartilagens, levando ao enfraquecimento ósseo.

Esse processo é ocasionado naturalmente, faz parte do processo de envelhecimento, no entanto, o sedentarismo e estilo de vida podem agravar essa situação, gerando essas condições precocemente que acomete os jovens adultos.

Diversas condições patológicas estão associadas à cartilagem articular, e normalmente os tratamentos são realmente a medicação.

O colágeno seria um método natural, alternativo e complementar para se associar a estes medicamentos afim de melhorar os tratamentos frente a essas condições.

O que é o colágeno tipo 2?

O Colágeno é uma classe de proteínas estruturais que o próprio organismo produz, estima-se que 30% de todas as proteínas produzidas no organismo são apenas colágeno, dá para notar sua importância no organismo.

É produzido a partir de cadeias de aminoácidos glicina, prolina, lisina, hidroxila e alanina. Além desses aminoácidos, o colágeno precisa de vitamina C, A, zinco, cobre.

Cada colágeno vai ter uma estrutura diferente, com densidade, localização e diâmetro diferente.

A medida em que envelhecemos o corpo começa a diminuir a produção do Colágeno, isso porque o corpo precisa utilizar esses aminoácidos para funções que ele acredita ser de mais importância e as consequências deixa baixa síntese de colágeno são:

– Diminuição da proteção nas articulações;

– Diminuição da elasticidade e integridade da cartilagem;

– Aumento do atrito entre ossos;

– Aumento do aparecimento de rugas;

– Diminuição de colágeno nas unhas e cabelos, tornando-os mais fracos;

– Diminuição do processo de cicatrização e regeneração do corpo;

Pode ser visto que o colágeno é uma proteína muito importante e cada tipo possui uma função:

Tipo I: concentrações maiores no organismo, presente nos tendões, ossos e dentes.

Tipo II; encontrado nas cartilagens, funciona protegendo o corpo contra impactos.

Tipo II: presente nas artérias, músculos, fígado, intestino e útero.

Tipo IV: função de filtro, conjunto de fibras.

Para que serve o colágeno tipo 2?

O Colágeno tipo II é muito importante pois confere a integridade e elasticidade das cartilagens.

A cartilagem está presente na extremidade dos ossos, é feita por aproximadamente 60% de colágeno tipo II.

Com o envelhecimento, impactos, sobrepeso ou obesidade, as articulações começam a sentir todas essas condições e começam a desgastarem.

Existem várias doenças caracterizadas pelos desgastes nas articulações, umas dessas é a artrose. Esse desgaste causa uma infamação local, causando dor e gerando fraqueza.

A demonstração de estudos vem correlacionando o colágeno tipo II na melhora de quadros inflamatórios, ele tem uma função na redução de enzimas que aumentam a inflamação, dessa forma, fazendo com que aquela área fique dolorida e inflamada.

A suplementação do colágeno foi utilizada para amenizar os sintomas de dor e de inflamação causados pelo aumento dessas enzimas.

Além disso, é conferido também ao colágeno a proteção da cartilagem articular.

Os principais benefícios correlacionados com a suplementação de colágeno tipo II são:

– Ajuda na manutenção da saúde das articulações;

– Promove o conforto das articulações inflamadas;

– Melhora a mobilidade e flexibilidade das articulações;

– Auxilia no alívio da dor e inflamação nas articulações;

– Ajuda a lubrificar as articulações;

– Auxilia na recuperação de lesões esportivas;

– Contribui para a síntese da cartilagem após fraturas;

– Ajuda pacientes com patologias autoimunes relacionados à articulação;

– Diminui a destruição articular;

Veja outros benefícios do Colágeno tipo II aqui no blog da Nutriblue.

Quanto tempo leva para o colágeno tipo 2 fazer efeito?

O Colágeno é produzido pelo próprio organismo, e essa produção vai caindo conforme envelhecemos.

Por volta dos 30 anos a, começa a aumentar a degradação de proteínas e a utiliza-las para outras funções vitais do organismo, como funcionamento dos órgãos, metabolismo, células entre outros tecidos dependentes do colágeno.

Dessa forma, grande parte das estruturas que necessitam do colágeno começam a ficar enfraquecidas como cartilagem, unhas, cabelos, pele.

Na medida que o envelhecimento vai chegando, essa diminuição do colágeno só aumenta.

A suplementação de colágeno tem o objetivo de melhorar os níveis de colágeno no organismo. Melhorando os níveis de colágeno, pode-se notar os benefícios que a suplementação causa, melhorando a parte articular, cartilagem, ossos entre outros.

A suplementação de colágeno tipo II age no organismo logo após a sua absorção.

Todas as proteínas são quebradas em aminoácidos e nas células são formadas novamente em proteínas para desempenhar as suas funções.

O efeito do colágeno vai depender também do tempo de suplementação. Para cada indivíduo existe um tempo de efeito.

Isso porque cada pessoa tem um estilo de vida, uma alimentação, alguns possuem patologias associadas. Existem várias vertentes que demostram que os efeitos são individuais.

A literatura e os estudos mostram que o colágeno tem seus efeitos a longo prazo.

E por isso, o quanto antes começar o tratamento com o colágeno, os efeitos irão surgir na medida em que vai se utilizando a suplementação.

A suplementação de colágeno pode ser utilizada a longo prazo pois o seu consumo não está relacionado com efeitos colaterais com o uso a longo prazo.

Por ser tratar de uma proteína, as doses são bem aceitas, não ocasionando toxidade no organismo.

Os estudos demostram que os efeitos da suplementação de colágeno começam a parecer da 3 a 4 mês de uso.

Mas como já dito, é muito indivíduo, pois existem fatores que podem prejudicar a produção do colágeno no organismo, são eles:

– Tabagismo

– Consumo de bebida alcoólica;

– Má alimentação;

– Estilo de vida;

– Consumo excessivo de alimentos industrializados;

– Sedentarismo;

– Alta exposição solar.

Um dos principais objetivos da suplementação de colágeno é justamente aumentar a síntese de colágeno.

Se os fatores acima estiverem presentes, é importante estar ciente que isso pode prejudicar a produção de colágeno interno partir da suplementação e talvez os efeitos demorem mais tempo para aparecer.

Qual a diferença do colágeno hidrolisado para o colágeno tipo 2?

Como o próprio nome já fala o colágeno hidrolisado é a suplementação de colágeno na sua forma quebrada (hidrolise).

Esse tipo de colágeno não atua nas articulações e cartilagens igual a atuação do Colágeno tipo II nesses tecidos.

O colágeno hidrolisado foi produzido para ser uma suplementação que seja mais facilmente absorvida.

O colágeno hidrolisado normalmente é o colágeno tipo I sendo obtido do osso e cartilagem bovina. Possui atuação nos tendões, ossos e dentes.

O colágeno hidrolisado é mais utilizado para as estruturas do organismo, como: melhorar a força capilar, evitar as unhas quebradiças, saúde dos dentes, diminuição de linhas e rugas na pele.

Já o colágeno tipo II a estrutura do colágeno é intacta, ou seja, não vem hidrolisada na cápsula.

Isso permite com que ele atue em outras regiões do organismo como cartilagem, articulações que envolvem algumas doenças como osteoartrite, atrite reumatoide.

Nessas duas condições ocorre o desgaste das articulações e é chamado de artrose, conhecida também como osteoartrose.

Ocorre também o organismo criar uma certa resistência ao colágeno, onde que a própria proteína do colágeno é degrada pelas células de defesa do organismo, sendo destruído.

Essa condição é chamada de artrite reumatoide. Há também os casos onde o próprio organismo considera o colágeno presente nas articulações como uma proteína estranha o destrói, como no caso da artrite reumatoide osteoartrite.

O colágeno tipo II seria uma suplementação complementar aos tratamentos feitos para essas doenças.

Como é uma suplementação segura, podendo ser tomada com outros remédios, ele é um método que ajuda o organismo, pois melhora a saúde da cartilagem e articulações, melhorando mobilidade, elasticidade, melhorando a saúde das articulações e cartilagens.

Os estudos que envolvem a suplementação de colágeno hidrolisado e colágeno tipo II mostram que, ocorre uma melhora na dor e nas articulações com a suplementação de colágeno tipo II quando utilizado como um tratamento complementar, no entanto, não é verificado essas mesmas funções pela suplementação do colágeno hidrolisado.

O Colágeno tipo 2 é uma suplementação segura e que pode ser tomada a longo prazo, bem como a suplementação do Colágeno hidrolisado.

Leia mais sobre o Colágeno tipo II aqui.

Finalizando

Hoje em dia existe uma gama de suplementos de colágeno, é importante verificar qual é seu objetivo com aquela suplementação, qual seria a finalidade do uso e assim você estaria escolhendo o tipo de colágeno ideal para seu objetivo.

Por mais que o colágeno não seja uma suplementação eu gere toxicidade no organismo, é importante sempre ter orientação de um profissional, assim, melhora a eficiência.

Para saber mais sobre o colágeno hidrolisado, aqui no Blog na Nutriblue temos um post completo sobre as dúvidas que surgem com a suplementação de colágeno hidrolisado, clique aqui.

Redatado por: Taynara Caroline da Silva – Nutricionista CRN-3-49635

CAMPOS, Lúcia et al. Osteoporosis in childhoodandadolescence. Jornal de pediatria, v. 79, n. 6, p. 481-488, 2003. Disponível em:https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0021-75572003000600005&script=sci_arttext

FULLER, Ricardo et al. Colágenos II e XI e 4-hydroxiprolina na cartilagem da cabeça do fêmur de portadores de osteoartrose nodal. Rev. bras. reumatol, p. 131-6, 1999. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-296500

JORGE, Pedro Baches et al. Diferença na degeneração articular de acordo com o tipo de esporte. Revista Brasileira de Ortopedia, v. 54, n. 5, p. 509-515, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-36162019000500509&script=sci_arttext&tlng=pt

DRIAENSSENS, Karl Alves. Suplementação de colágeno hidrolisado e seu impacto no tratamento de osteoartrite e reumatoide: uma revisão da literatura. 2015. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/7155/1/21217389.pdf

DA SILVA, Daniele Rodrigues et al. Suplementação de colágeno e vitamina D no tratamento da osteoporose e artrite reumatoide. Revista Interdisciplinar em Violência e Saúde, v. 3, n. 2, 2020. Disponível em: https://editoraverde.org/portal/revistas/index.php/revis/article/view/153

PORFÍRIO, Elisângela; FANARO, Gustavo Bernardes. Suplementação com colágeno como terapia complementar na prevenção e tratamento de osteoporose e osteoartrite: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 1, p. 153-164, 2016.Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232016000100153&script=sci_arttext&tlng=pt

VARGAS, D. M.; AUDÍ, L.; CARRASCOSA, A. Peptídeos derivados do colágeno: novos marcadores bioquímicos do metabolismo ósseo. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 43, n. 4, p. 367-370, 1997. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-42301997000400016&script=sci_arttext&tlng=pt

VELOSA, Ana Paula P.; TEODORO, Walcy R.; YOSHINARI, Natalino H. Colágeno na cartilagem osteoartrótica. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 43, n. 3, p. 160-166, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0482-50042003000300006&script=sci_arttext&tlng=pt
Fonte: Para que serve o colágeno tipo 2?

 

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Nutricionista - Taynara Caroline

Taynara Caroline

Instagram: @nutritaay

Ver Perfil

Nutricionista com 4 anos em experiência em consultoria em empresas, consultório, desenvolvimento de conteúdos para sites, blogs e redes sociais sobre qualidade de vida, saúde, bem-estar, emagrecimento, receitas e alimentos. 

Taynara Caroline é registrada no Conselho Regional em São Paulo, pelo CRN° 49635. Graduada pelo Centro Universitário São Camilo em São Paulo, SP em 2017 e Pós Graduada em Nutrição Esportiva Funcional na Instituição VP Centro Nutrição Funcional (2019) Além disso possui curso de Personal Diet pelo centro SENAC.

Nutriblue

Nutriblue

Suplementos Nutricionais e Vitaminas

Posts Relaciondos

Fechar Menu
15585

Inscreva-se agora e ganhe 5% de desconto em nossa loja!

15856
15585

Parabéns!
Use agora o cupom informado abaixo em nossa loja virtual!

vimdoblog

× Precisa de Ajuda?